Plano de aula para trabalhar a coordenação motora

Plano de aula para trabalhar a coordenação motora

O ano letivo já está perto de começar. Junto dele há uma série de desafios para educadores e alunos. A coordenação motora é um aspecto extremamente significativo para ambas as partes. Para a primeira, o importante é induzir a prática de movimentos determinantes para o desenvolvimento da criança; já para a segunda, o que demanda interesse é o desempenho, cujo decorrer das fases é responsável pela autoconfiança.

Os professores precisam elaborar um plano pedagógico que abarque o conhecimento pedagógico e psicomotor do pequeno a fim de promover uma melhora considerável de sua coordenação motora. Entre várias opções, existe sempre aquela que vai ao encontro da necessidade de uma criança. Que tal reunir as principais para nortear o plano pedagógico de sua turma?

O que levar em conta nos planos de aula?

É imprescindível reconhecer algumas características de seus alunos. Isso significa que, a princípio, é relativamente difícil estabelecer um plano que atenda um estudante em específico; a não ser que o educador já tenha prévio conhecimento das necessidades da criança.

De qualquer maneira, vale ressaltar que a criação de uma relação de exercícios voltados para a coordenação motora dos pequenos depende da observação feita. Nada mais revelador que o cotidiano daquele aluno no momento de executar alguma tarefa, relacionar-se com os coleguinhas, solicitar algo; os momentos em que ele demonstra alguma dificuldade. Tudo isso deve ser levado em conta na hora de criar um plano de aula.

Consulta aos pais: um passo importante

Caso surja alguma dúvida em relação às atividades voltadas para os alunos, a conversa com os pais é o melhor caminho. Os responsáveis pela criança trazem informações cruciais para o corpo pedagógico da escola, principalmente se eles tiverem como base o auxílio de algum profissional em psicomotricidade ou psicopedagogia. Essa consulta é determinante.

O que pode ser feito?

Depois de todas essas etapas, a elaboração de um plano de aula para trabalhar a coordenação motora já estará encaminhada, levando-se em consideração o plano pedagógico da instituição.

– Plano de aula –

– Atividades que envolvam recortes de revistas e jornais, desenhos para colorir, argilas massinhas;

– Manuseio de pequenos instrumentos musicais de madeira (próprio para fins pedagógicos);

– A execução das tarefas acima pode continuar. Nesse período, porém, é aconselhável que o educador já comece a mostrar aos alunos que o trabalhinho pode ficar mais bonito quando eles respeitam a margem do desenho, da imagem recortada, etc. Importante ressaltar, no entanto, que cada criança tem uma dificuldade. Então, não estabeleça prazos, mas demonstre total disposição em ajudá-la;

– Brincadeiras que contem com fantoches e pinturas;

– Após treinar bastante a coordenação motora com tais atividades, uma dica é partir para outras tarefas, como colagens (bolinhas de papel em uma folha A4, barbante em linha traçada previamente);

– Brincar de cirandas; cantigas de roda;

– Danças folclóricas (ou regionais);

– Pular cordas falando as vogais ou contando de um a dez;

– Brincar de amarelinha falando sílabas do nome do coleguinha;

– Outros.

 

Fonte: Neuro Saber